Evite estes 3 problemas causados pela não emissão da nota fiscal

A emissão da nota fiscal é a comprovação da venda de um produto ou serviço perante todos os públicos envolvidos nesse processo: empresa, cliente, órgãos de fiscalização e Governo. Até por isso, o Governo criou mecanismos simplificados para a geração da NF-e (nota fiscal eletrônica), e a dificuldade para os estabelecimentos emitirem esse documento não é mais uma desculpa.

Se, por um lado, emitir nota fiscal gera o pagamento de impostos, por outro, garante que a sua empresa opere completamente dentro da legalidade. Com isso, sua empresa passa a ter segurança jurídica em seus processos — vale lembrar que o governo tem sido cada vez mais rígido nesse tipo de fiscalização.

No final das contas, a não emissão da nota fiscal pode ser um exemplo claro de que “o crime não compensa”, como afirma o ditado popular. Confira 3 problemas causados pela não emissão da nota fiscal e entenda o porquê dessa afirmação.

1. Estar suscetível a multas

Mesmo com a alta carga de impostos a que somos submetidos no Brasil, é bastante possível que a economia que se pensa ter com o não pagamento de impostos pela não emissão da nota fiscal não valha a pena a longo prazo.

Isso porque a empresa pode passar por uma fiscalização da Receita Federal e acabar sendo multada com valores que variam de 10% a 100% do valor da nota não gerada. Pode parecer pouco em uma ou duas notas, mas pense nisso em escala!

Vamos fazer um exercício de imaginação:

  • a empresa XPTO gera um faturamento de R$ 100 mil por mês;
  • para cada emissão de nota, essa empresa deixa de lançar outra, o que daria um valor de R$ 50 mil em notas não emitidas;
  • cada nota da XPTO recolhe em média 25% de impostos do seu valor total. Ou seja, a cada mês a empresa economiza aproximadamente R$ 12.500;
  • em uma fiscalização, a Receita Federal acaba resgatando um histórico dos últimos 6 meses de notas fiscais não emitidas na XPTO.

Nesse exemplo, a XPTO economizou R$ 75 mil em 6 meses. Mas, de um dia para o outro, a empresa pode ser multada em até R$ 300 mil — um prejuízo que pode chegar a R$ 225 mil. Será que ela teria saúde financeira para sobreviver?

2. Perder garantias

Sabe o que permite provar o que e o quanto você vendeu? Pois é, a nota fiscal. Dessa forma, ela é uma segurança jurídica da sua empresa em relação a garantias com clientes e fornecedores.

Além disso, atualmente os clientes estão muito mais exigentes e conhecem os seus direitos. Em alguns Estados, inclusive, há créditos para o consumidor que coloca a nota fiscal em seu CPF.

3. Não cumprir com sua função social de empresa

A emissão da nota fiscal é a maneira mais clara e direta de pagar tributos ao Governo. Pelo menos em tese, esses valores são convertidos em saúde, educação, investimentos, entre outros benefícios sociais.

Quando não lança uma nota, a empresa deixa de contribuir para a evolução do país como um todo. Em um contexto em que as pessoas pedem cada vez mais por organizações responsáveis, ser visto como uma empresa que age na ilegalidade é uma grande maneira de perder clientes.

Outro ponto é que muitos mecanismos de financiamento do Governo exigem uma certidão negativa de débitos, e não estar quite com os impostos pode inviabilizar esse documento.

Para garantir que a sua empresa não faz parte desse grupo e trabalha sempre dentro dos conformes, conte com a Incont. Entre em contato conosco e veja como podemos lhe ajudar!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.