Tipos de planejamento: estratégico, tático e operacional

planejamento é a forma mais eficiente de conseguir realizar um objetivo. O desenho do processo é um método de preparação para que todas as etapas sejam concluídas com êxito e respectivo sucesso. Para tanto, antes de iniciar o planejamento, é preciso ter consciência de que haverá um conjunto de habilidades e recursos envolvidos, e sua combinação deverá resultar na otimização da situação objetivada.

Seus benefícios vão desde o norteamento da equipe, reduzindo o desperdício de esforços e de tempo, até a potencialização das características positivas da empresa. Como o planejamento em si é demasiadamente amplo, sua fundamentação é dividida em três diferentes perspectivas (ou três diferentes níveis). Esses podem ser descritos como os tipos de planejamento: estratégico, tático e operacional.

Quer entender mais sobre o assunto? Continue lendo!

Planejamento estratégico

De forma sucinta, o planejamento estratégico propõe uma visão de longo prazo da empresa, geralmente tendo um horizonte de 5 a 10 anos. Sua compreensão sobre os processos é expansiva, levando em consideração as definições que norteiam a organização, tais como a missão, a visão e os valores.

Além disso, esse tipo de planejamento abrange a empresa como um todo, buscando otimizá-la de forma gerencial, sendo um processo ajustável, permanente e contínuo. Confira a seguir mais alguns aspectos importantes sobre ele:

Elaboração

Pela sua característica macro, geralmente é elaborado pela liderança da organização, mas pode envolver outros níveis da estrutura. Outra possibilidade é o uso de consultores e especialistas externos nessa fase, de modo a proporcionar uma visão de fora da organização, contribuindo com novas ideias e facilitando o processo.

Análise de fatores internos e externos

O planejamento estratégico estabelece os meios para transformar a visão da empresa em realidade. Trata-se de fazer escolhas no presente com o intuito de obter uma posição competitiva favorável no futuro. Para fazer essas escolhas, a análise de fatores internos e externos que influenciam os resultados do negócio é fundamental. É difícil traçar o seu caminho para o futuro se não estiver claro qual o seu ponto de partida.

Na análise do ambiente externo, temos os fatores que não estão sob controle da organização, como as questões de âmbito econômico, social, tecnológico, político e legal. Mudanças em algum desses aspectos podem representar ameaças ou oportunidades para o alcance da visão da empresa.

Quanto ao ambiente interno, deve ser feita uma análise dos recursos que a organização dispõe, identificando seus pontos fortes e fracos, buscando potencializar o primeiro e tornar irrelevantes o segundo.

Matriz SWOT

Para realizar essa atividade é interessante o uso da ferramenta matriz SWOT, sigla em inglês para Strengths, Weaknesses, Opportunities, Threats – traduzidos, respectivamente, como Forças, Fraquezas, Oportunidades, Ameaças. Com ela é possível organizar as informações coletadas de forma visual, facilitando o entendimento da situação atual da empresa e a geração de idéias sobre objetivos estratégicos a serem considerados pela liderança.

Indicadores e objetivos

Outro ponto a ser considerado para a definição dos objetivos estratégicos é sobre quais indicadores representam o sucesso do negócio. Por isso, tenha em mente que que uma empresa existe para gerar valor para os públicos com quem interage. As características de cada público variam conforme o negócio, mas é possível categorizá-los da seguinte forma:

  • Acionistas ou proprietários;
  • Colaboradores;
  • Clientes;
  • Sociedade.

Sendo assim, os objetivos de alto nível podem estar relacionados, por exemplo, a aspectos como aumento do lucro, satisfação do cliente, melhor retenção de funcionários, maior participação em questões sociais na comunidade.

Uma das diferenças do planejamento estratégico para os demais níveis é a profundidade do detalhamento, pois não inclui todas as previsões necessárias, mas se concentra nas prioridades e direcionamento da empresa.

Planejamento tático

Já o planejamento tático, funciona como um meio de campo entre o estratégico e o operacional, traduzindo o objetivo de longo prazo para o médio prazo, geralmente com horizonte de 3 anos, e o tornando aplicável pensando separadamente nas unidades de execução.

Esse nível de planejamento é responsável por departamentalizar as demandas para que a estratégia se desdobre e se realize. Portanto, são geralmente desenvolvidos para as áreas de produção, marketing, pessoal, finanças e contabilidade. Sua função é captar a ideia dentro do contexto dessas áreas e organizá-la em uma sequência executável.

O desafio aqui é conseguir demonstrar como as pessoas, departamentos e processos podem contribuir para alcançar os objetivos estratégicos. Uma das práticas recomendadas nesse sentido, é a negociação de metas entre os diferentes níveis hierárquicos, definindo as relações entre uma meta tática com uma estratégica e, assim, integrar a estratégia ao dia a dia das pessoas.

Para visualizar essa relação de causa e efeito é possível utilizar a ferramenta Diagrama de Ishikawa. Já para saber se a meta definida é adequada, valide-a com a ferramenta SMART, que traduzida para o português, significa que ela deve ser:

  • Específica;
  • Mensurável;
  • Alcançável;
  • Relevante;
  • Limitada com um prazo para ser atingida.

Planejamento operacional

Esse tipo de planejamento é voltado para a execução dos demais, sempre em curto prazo, sendo esse o horizonte de um ano, podendo ser subdividido em meses, semanas e até mesmo a uma programação diária. Aqui, a teórica concepção dos planos se desdobra em procedimentos e cronogramas. Suas ações são mais específicas e detalhadas, geralmente voltadas para o cumprimento de metas e entrega nos prazos. A palavra de ordem é resultado.

No entanto, é necessário considerar alguns cuidados importantes. Veja quais são:

Criação dos planos de ação

Assim que repassadas por um supervisor setorial, as informações devem ser colocadas em prática por meio de planos de ação. Utilize a ferramenta 5W2H para criar os planos de ação desse nível. Caso você não a conheça, saiba que ela busca especificar os seguintes pontos para cada ação a ser realizada:

  • O que deve ser feito?
  • Por que deve ser feito?
  • Quem é o responsável por executar?
  • Onde será executado?
  • Quando ou até quando deve ser implementado?
  • Como deve ser feito?
  • Quanto vai custar?

Não interferência dos executores em outras áreas

Independentemente do tipo de planejamento, é importante que os seus executores não interfiram nas áreas dos demais. Embora a empresa atue como um todo, cada estrategista deve seguir o seu plano para que tudo funcione.

Distribuição das etapas

A distribuição das etapas, por sua vez, deve acontecer de acordo com as habilidades de cada líder. Alguns são direcionados a pensar o contexto, sem se ater aos detalhes; outros voltam-se à viabilidade do contexto dentro das reais capacidades de execução; e os demais à parte técnica indispensável para que o planejamento seja, de fato, executado.

Bom uso da contabilidade nesse processo

contabilidade é um forte colaborador em termos de análise, preparação e mensuração dos processos e dos resultados. Um planejamento embasado em informações precisas e controladas tende a ser executado com o mínimo de desvio. Além disso, a contabilidade comunica a eficácia do planejamento, demonstrando se ele tem dado ou não o resultado esperado. Também monitora constantemente o desempenho das pessoas envolvidas nos processos, os custos e despesas, lucros e afins.

E mais: ela opera nos três níveis de planejamento:

  • Em nível estratégico, a contabilidade é a ferramenta através da qual é fornecida a informação para a tomada de decisão;
  • No que se refere ao nível tático, ela oferece condições de acompanhamento e controle, representando a situação financeira, orçamentos, comparação entre índices de desempenho etc;
  • E em termos operacionais, serve como um balizador, indicando a adequação da execução comparada ao planejamento.

Gostou de entender mais sobre os tipos de planejamento? Então siga as nossas páginas nas redes sociais para acompanhar nossos novos artigos sobre gestão! Você pode nos encontrar no Facebook, no Twitter e no Linkedin!

Anúncios

4 comentários Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.