Gestão tributária: Entenda sua importância para as PMEs

Primeiramente, o que seria gestão tributária ? Também conhecido como planejamento tributário, esse tipo de gestão visa fazer uma série de análises do negócio com o intuito de promover a menor carga tributária para cada negócio, ou a mais vantajosa no momento da empresa. 

Inicialmente ela era utilizada apenas nas grandes empresas — as famosas S.A —, mas com o aumento das opções de tributação a serem escolhidas no Brasil, principalmente para as pequenas e médias empresas, esse estudo foi expandido para empresas menores. 

Quais as reais vantagens de uma gestão tributária ?

O Brasil, infelizmente, apresenta uma das maiores cargas tributárias do mundo, e para piorar esse quadro, sabemos que esse valor quase não trás retorno ao contribuinte. Em uma PME, onde os recursos são poucos e você tem uma enorme necessidade de investimentos no negócio, ter altos gastos com impostos é colocar uma corda no seu pescoço.

É ai que aparece o planejamento tributário, que vem para diminuir o seu valor a recolher em impostos e contribuições fiscais com estudos e diagnósticos específicos para lhe proporcionar uma diminuição de despesas, aumentando assim a sua capacidade de expansão. 

Como deve ser realizado um diagnóstico fiscal ?

Essa é a principal etapa desse processo, pois é o momento de reunir todas as informações operacionais da empresa, colocando-as nas mãos de um especialista tributário. Nesse momento deve-se analisar todo o mercado em torno da empresa, o ramo de negócio e todo a perspectiva de futuro. Por isso é recomendado realizar outros planejamentos de negócio por meio desse diagnóstico.

É a partir disso que se deve começar o planejamento tributário. Assim, você descobrirá todos os créditos, todas as isenções e incentivos fiscais cabíveis e o mais importante, dentre todas as opções de tributação possíveis, qual seria a mais vantajosa para o negócio, lembrando que nem sempre pagar menos imposto é o mais vantajoso para a empresa.

Qual regime de tributação é o melhor para a minha PME ?

Agora vem a escolha final, o caminho a ser seguido pela empresa a partir desse momento. Hoje temos várias opções para tributar, algumas bem delimitadas principalmente pelo limite de faturamento anual, outras pelo limite no número máximo de funcionário, por isso todos os pontos da empresa devem ser analisados, sejam eles pontos presentes ou futuros.

MEI, Simples Nacional, Lucro Presumido, Lucro Real ? Qual o mais indicado para a empresa ? Após todo esse levantamento um especialista pode facilmente indicar qual caminho é o mais indicado. Saiba aqui qual regime tributário é o mais indicado para a sua empresa

Por fim, a gestão tributária é um processo de retorno a longo prazo, então não espere resultados imediatos. Não o entenda como uma despesa, e sim como um investimento, tanto na questão financeira quanto em controle. E nunca realize esse planejamento sem um profissional especializado em tributação por perto, isso pode acarretar erros irreversíveis e multáveis. 

Gostou do nosso conteúdo ? Aprenda também sobre gestão contábil e compartilhe essas ideias com seus colegas em suas redes sociais!

Anúncios

3 comentários Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.