Quais são os custos da contratação de um novo funcionário?

O sucesso de um empreendimento pode ser medido através da satisfação, do conhecimento e da satisfação dos colaboradores envolvidos. Funcionários que trabalham em um bom ambiente, com salários em dia e ampliação constante de seus conhecimentos, refletem em maior produtividade e, consequentemente, em maior lucratividade para o empregador. Mas saiba que existem despesas para que a engrenagem funcione bem, e neste artigo abordaremos algumas delas acerca dos custos de contratar um novo funcionário. Confira!

Fundo de Garantia

O FGTS é uma espécie de reserva que o trabalhador conta ao ser demitido sem justa causa, e o pagamento é obrigatório por parte do empregador. A porcentagem do salário do colaborador a ser depositada em uma conta própria da Caixa Econômica Federal irá depender do quanto ele ganha, mas o caixa da empresa é quem se responsabiliza por este pagamento, não o funcionário. Este pagamento é compulsório inclusive nos proventos de férias, 13º salário e também do aviso prévio.

13º Salário

É o pagamento que a empresa fica obrigada a fornecer ao colaborador nos finais de ano. Normalmente, o depósito feito diretamente na conta salário do colaborador é realizado em duas parcelas, uma em novembro, e outra até o dia 20 de dezembro. Mas saiba que muitas empresas combinam com os funcionários a possibilidade de dividir este pagamento ao longo do ano até a data limite.

INSS

Este é outro pagamento obrigatório que a empresa custeia que servirá para que o trabalhador não fique totalmente sem dinheiro em caso de acidentes ou doenças que gerem afastamento, e também para constituir a poupança para a aposentadoria desses. No caso do INSS, também dependendo do valor do salário do colaborador, uma parte é paga pelo próprio trabalhador, e a outra é depositada pela empresa. Muito cuidado com esta obrigação, pois apesar de ser uma questão trabalhista, existem casos de empregadores que chegaram a serem presos pela falta do cumprimento do pagamento.

Férias

O descanso de 30 dias, que é direito constitucional de todos os trabalhadores, deve ser remunerado da mesma forma que se o colaborador estivesse trabalhando. Mas existem alguns detalhes que a empresa deve se atentar, como o pagamento de 30% a mais deste valor, caso o funcionário não tenha faltas. Esta tabela escalonada de pagamento do benefício a ser pago ao trabalhador com referência às faltas deve ser conhecida pelo empregador. Outra situação é o direito que o colaborador possui de vender 10 dias deste descanso.

Auxílio transporte

Como o próprio nome diz, trata-se do benefício que o empregado tem direito para custear o deslocamento entre sua casa e o trabalho. Lembrando que o pagamento deve ser suficiente para cobrir todos os dias em que ele trabalha no mês, e que o desconto não deve superar 6% do salário do colaborador, devendo o restante ser pago pelo empregador. Normalmente, este benefício é concedido através de cartões de passe ou em espécie, caso negociado com a empresa.

Demissão sem justa causa

Caso o colaborador seja demitido sem justa causa, a empresa pode exigir que no período do aviso prévio ele trabalhe por 30 dias, cumprindo a carga horária diária com duas horas a menos, ou indenizar sua demissão pagando o valor de 40% do FGTS do qual o colaborador tem direito. Lembre-se que na demissão sem justa causa, todos os benefícios proporcionais devem ser calculados, como 13º e férias.

Outros custos

Existem outros custos para situações especiais, como por exemplo, o direito que o trabalhador possui de ter o salário aumentado em 20% caso trabalhe entre 22h e 5h da manhã. Outra questão a ser observada são as horas extras, que custam para a empresa 50% a mais do que as horas normais do colaborador.

Observe também o quanto você precisará gastar treinando novos funcionários, se este treinamento será feito por empresa especializada, se materiais didáticos serão utilizados, etc.

Retorno

Muito se fala que o retorno obtido pelas novas empresas em função de tantos gastos de implantação que o empreendimento tem, como o de contratar funcionários, por exemplo, é de 2 anos. Mas não existe receita única para todos os ramos de negócio, devendo o empreendedor realizar muitos estudos antes de abrir as portas de seu empreendimento.

Ainda tem dúvidas a respeito dos custos com contratação de funcionários ou experiências a relatar? Aproveite os comentários e compartilhe conosco!

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.