Qual regime tributário é o ideal para a minha empresa?

Qual regime tributário é o ideal para a minha empresa?


Pequenas e médias empresas brasileiras (PME’s) são as responsáveis ​​pela maioria dos empregos criados no Brasil, representando 67% da força de trabalho e 20% do PIB, segundo o IBGE. De acordo com a definição do governo, pequenas e médias empresas são empresas que tiveram receita bruta anual igual ou inferior a R $ 240.000,00. As PME’s devem optar anualmente pelo regime tributário que mais se adeque ao seu perfil empresarial, a fim de se utilizar da melhor maneira dos benefícios fiscais oferecidos por esses sistemas. Os regimes tributários impostos pela legislação brasileira são o Simples Nacional, o Lucro Real e o Lucro Presumido. Veja qual regime tributário é ideal para a sua empresa no post de hoje.

O Simples Nacional

Simples Nacional é um sistema tributário simplificado projetado para pequenas ou médias empresas. O Simples Nacional permitirá que ao seu negócio pague diversos tributos, utilizando uma forma de pagamento único. As principais características deste sistema são:

  • Permite calcular e pagar seis impostos federais diferentes, um imposto estadual e um imposto municipal na forma de pagamento de imposto único chamado PGDAS;
  • É opcional, mas uma vez que você escolher esse sistema de tributação, não pode optar por outro antes de terminar o ano que servirá para a base de calculo;
  • O cálculo pode ser facilmente feito na internet;
  • Sistema único de tributação para todo o país

Lucro real

Segundo este método, a empresa pode optar por ser tributada com base nos seus rendimentos trimestrais ou anuais. Em geral, as despesas operacionais são dedutíveis para fins de tributação das empresas, desde que a empresa demonstre que essas transações são necessárias para as suas atividades. O lucro real é o regime tributário ideal para as empresas com rentabilidade incerta ou que tendem a variar muito durante o ano.

Os prejuízos fiscais podem deduzidos em até 30% do lucro tributável de cada empresa num determinado período fiscal, o que significa que pelo menos 70% da base de imposto de renda será tributável no período.

Lucro presumido

O regime tributário do lucro presumido é ideal para as PME’s com rendimento anual maior que os estabelecidos pela Receita Federal. A empresa que optar pelo regime de lucro presumido, deve calcular os impostos baseados em uma base fiscal composta por um conjunto da percentagem das vendas brutas mais receitas com serviços.

O lucro presumido é calculado trimestralmente em cada ano. Se várias atividades são realizadas (bens e serviços), as percentagens de lucro presumido devem ser divididas: (i) 32% é a margem de lucro presumido aplicável a receita bruta decorrentes de serviços; e (ii) 8% para o IRPJ e 12% para CSL são as margens aplicáveis ​​a receita bruta provenientes da venda de bens.

O resultado então seria sujeito a uma taxa de 34% de imposto. Aplicando a taxa máxima de 34% para os lucros presumidos, a carga fiscal total sobre a receita bruta é de 3,08% para os bens e 10,88% para os serviços. O método de lucro presumido não permite que prejuízos fiscais sejam transportados para serem compensados ​​com lucros tributáveis ​​de uma empresa.

E então? Ficou com alguma dúvida sobre que regime tributário é ideal para a sua PME? Então deixe o seu comentário e venha participar da conversa

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.