10 dicas para sua empresa sair ilesa da crise

Em tempos de crise no cenário financeiro mundial, é normal que os empresários sintam-se pressionados a tomarem atitudes que minimizem impactos negativos em suas empresas. Um velho ditado é válido e bem-vindo em um momento como esse: “se a vida te dá um limão, faça uma limonada”. Pode parecer clichê, mas é verdade.

É nessas horas que quem tiver um diferencial, se destaca e não afunda junto com os demais, visto que é uma época em que a demanda por produtos está escassa. Dessa forma, quem irá consumir, em tempos de crise, um produto caro e sem diferencial?

Nesses termos, a redução de custos, juntamente com a inovação e marketing são palavras-chave para aqueles que desejam se manter no mercado sem sentir, ou pelo menos não sentir tanto, os efeitos da crise. Alguns veem nisso uma oportunidade para inovar e ganhar novos mercados. E pensando nisso, separamos 10 dicas para sua empresa sair ilesa da crise. Acompanhe e aprenda!

Planejamento

Um orçamento bem elaborado, seu devido acompanhamento e cumprimento se torna fundamental para que o empresário se previna contra surpresas desagradáveis. Isso o auxiliará a adotar estratégias durante o ano que façam com que ele se previna contra a falta de caixa no início do ano, depois das despesas incorridas no período do fim do ano anterior e começo do vigente, como: 13º, férias, IPTU e outros.

Passado como base para o futuro

O histórico dos gastos e faturamentos mensais servem como base para o orçamento. Entendê-lo é de extrema importância. É fundamental que se conheça, principalmente em empresas com atividades sazonais, os períodos em que ela terá bastante receita, para que possa suportar os períodos de baixa sem tanta dificuldade.

Provisões

Já é sabido que no fim do ano haverá um grande desembolso, principalmente com a folha de pagamento e seus encargos. Portanto, no decorrer do ano, o empresário poderá provisionar mensalmente o valor correspondente a 1/12 dos valores correspondentes ao 13º e férias em alguma conta bancária, para que no fim do ano não sinta o impacto disso e não comece o ano com o caixa no vermelho.

Controle de estoque

Imagine que no lugar do seu estoque sejam pacotinhos de dinheiro. Isso serve para você ter ideia de que estoque parado, na prática, é dinheiro parado. Embora não pareça, isso gera custo. Transformar isso em dinheiro de verdade pode levar tempo. E pode acontecer que você não tenha esse tempo e precise de dinheiro para pagar algum imposto, fornecedor ou funcionários. Em situações extremas, precisará fazer empréstimos, incorrendo juros, o que não é interessante.

Estimule vendas a vista

Promoções para vendas à vista fazem com que você não pague encargos financeiros ao banco e tenha o dinheiro na hora. Aproveite para dar destaque a itens com baixo giro, se livrando deles mais rápido e dando a vez para itens com giro maior.

Atividades sazonais

Para períodos de alta produção ou demanda, o contrato temporário de trabalho é mais barato, pois, não há necessidade de se pagar multa rescisória pela demissão de um funcionário que você já sabe que vai demitir.

Planejamento tributário

No início do ano, a empresa faz a escolha do regime de tributação no qual ela se enquadrará durante todo o ano. Portanto, uma conversa com o contador para saber se há alternativas mas econômicas, tributariamente falando, é interessante.

Custos invisíveis

A soma das partes é mais importante que o todo. Se você for olhar por cima os custos com energia, água, material de escritório como um todo terá um valor ‘x’. Mas, ao analisar cada um isoladamente, verá que há possibilidade de reduzir cada um, e no final, verá o quanto poderia ter sido economizado. Ser criativo e criterioso é fundamental.

Custos fixos

Eles não variam em função de venda ou produção, mas quando a produção é muito baixa, a parte fixa do custo unitário sobe. Sim, o custo fixo unitário é variável! Por isso, as indústrias tentam produzir mais, não só com objetivo de vender mais, mas também reduzir esse custo unitário no produto final.

Evite empréstimos

Com a elevada taxa de juros, tomar empréstimo se tornou caro. Imagine seu dinheiro escorrendo pelo ralo ou indo pro lixo, pois isso pode ser o pagamento de juros abusivos. As estratégias acima existem para que se evite a tomada de empréstimo.

Então, agora que você já sabe de 10 dicas para se esquivar da crise, coloque-as em prática e usufrua de tantos benefícios nessa época tão complicada. Se você ainda tiver alguma dúvida ou gostaria de deixar sua opinião sobre as dicas acima, comente esse post e participe da conversa!

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.